Sou Carlos Alberto Yates, técnico em mecânica. Nasci em março de 1958 e sou estudioso da Doutrina filosófica Racionalismo Cristão.Tenho grande interesse em assuntos que envolvam UFOs e agroglifos pois consigo fazer uma interação entre estes assuntos e a Doutrina que professso. Pesquiso e retiro dados dos seguintes sites: Livros Racionalismo Cristão 43ª edição e A Vida fora da Matéria; Lucy Pringle; UFOLOGIA-Brasil.

O Colibri de Milk Hill - Por Carlos Alberto Yates


Estudo 42 - Neste agroglifo temos um desenho que, se observarmos bem, está dividido em muitas partes. Temos 4 partes de círculo de um lado e mais 4 partes de círculo de outro lado do corpo do pássaro, total 8.

Temos, nas duas asas, um total também de 6 partes (6+8=14).
Fonte: Lucy Pringle
Temos em sua cauda 5 pontas, sendo que na mais central e maior existem mais 3 círculos (14+5+3=22) e nas duas pontas menores mais 3 círculos em cada (22+3+3=28) Temos o bico do pássaro (28+1=29).


Nas asas, no lado de fora nas duas pontas mais compridas destas temos mais 4 círculos, (29+4=33).

Temos também a frente das asas mais 4 círculos (33+4= 37).

Ora se sabemos que no grande “8” de agosto de 2008 estão representados 6 séries de 7 tipos de mundos num total de 42 isto quer dizer que estão representados nesta quantia de 42 também os 6 mundos primitivos, 1 de cada uma das 6 séries, e que na quantia de 36 estão faltando exatamente contabilizar estes 6 mundos primitivos, ou seja as 2 quantias referem-se à 6 séries de mundos só que uma faz menção a 6 séries completas com 7 mundos e a outra, a quantia de 36, refere-se a 6 séries de 6 mundos, ou seja os planetas escolas ou classe 6 destas 6 séries ainda não contataram os planetas mais atrasados de suas séries o planeta primitivo ou 7º planeta.

Agora, se fizermos o seguinte cálculo, pois temos 37 e não 36, o que estaria perfeitamente correto, de contabilizarmos somente as 8 partes de círculos, as 6 partes das asas, e mais as 5 partes da cauda, sem contar o bico do pássaro. 

Então temos 8+6+5= 19, e isto nos leva a constatar que, como em cada um dos anéis do grande “8” estão representadas 3 séries de 7 mundos idealisticamente, na prática isso não existe sempre pois cada mundo classe 6 tem que encontrar um novo mundo classe 7 para integrá-lo à série, portanto então existem eras em que todas as séries são compostas por apenas 6 mundos.

Então 3 séries de 6 mundos somariam 18, mas como temos 19 na nossa contabilidade podemos observar que uma das 3 séries já alcançou o seu mundo primitivo classe 7 através do seu mundo, outrora o menos evoluído da série, de classe 6 ou escola. Ou seja temos 37 ao invés de 36 exatamente por isso, todas as 6 série são compostas de 6 mundos, só que uma destas já contatou o seu mundo primitivo.

Em algum momento todas as 6 séries irão contatar seus mundos primitivos e então sim teremos a quantia de 42 mundos idealizada no agroglifo do grande “8” de agosto de 2008.

Este é um movimento de evolução de planetas, uma lei universal irrevogável, uma coisa viva, para que espíritos dos mais baixos graus evolutivos tenham sempre algum lugar para evoluírem para seu lento despertar, um lugar no universo onde ainda tenham espaço para conviverem com a violência e a ignorância num mundo classe 7 e até mesmo nos de classe 6 como a Terra.

Se contarmos somente as quantidades da asa (6) conjuntamente com a projeção da cauda (5) temos um total de 11, o que é uma referência aos 11 atributos do espírito.

Se contarmos as quantidades presentes nas asas + o bico temos um total de 7 numa referência ao mundo primitivo ou mundo classe 7 o mais atrasado de toda e qualquer série de 7 tipos de planetas que a ela já está incluído pois sempre existem proto-planetas nascendo, e aqui eu considero como 7º planeta apenas quando o planeta classe 6 da série contata com este planeta mais primitivo.

Ou seja de acordo com a grande formação de Milk Hill de agosto de 2001 no meu estudo de nº 17. Os 17 círculos referem-se às 17 primeiras classes evolutivas que evoluem necessariamente reencarnando nos mundos escola ou seja mundos de 6ª categoria como a Terra.

Estudo 42 - Se contarmos somente as partes do pássaro temos um total de 12 o que para mim é uma referência aos 12 mundos de vida física, aos quais a Terra como planeta classe 6, vive atrelada mais diretamente, sendo que estes 12 planetas de vida física se complementam com os 9 planetas mais evoluídos, onde reina somente a vida espiritual e que perfazem juntamente com os 12 mencionados um total de 21 planetas ou 3 séries de 7 tipos de planetas, aspecto que está muito bem representado no agroglifo que chamo de grande “8” de agosto de 2008, onde temos, nos 2 anéis do “8” representados 6 séries de 7 mundos ou seja 42 mundos e ao centro daquele agroglifo os 11 atributos do espírito.

Se computarmos somente a quantidade de 8, a primeira quantidade observada por nós no estudo deste agroglifo temos uma referência à lógica universal, pois no livro Racionalismo Cristão até a edição 43ª a lógica constava como sendo o 8º atributo do espírito, constatação que foi originalmente intuída a Luiz de Mattos na codificação dos princípios da Doutrina.

Notemos também que o desenho se encontra entre 4 trilhas de trator e 3 faixas de cereal plantado. Se somarmos 4 + 3 obtemos 7 numa referência a uma série de 7 tipos de mundos.

Se considerarmos as trilhas de trator como sendo duplas temos ( 4 x 2 = 8 ) + 3 obtendo 11 numa alusão aos 11 atributos do espírito.

O Colibri de Milk Hill
Por Carlos Alberto Yates